Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

II Semana da Consciência Negra - Qual o tamanho do seu preconceito?

Publicado: Segunda, 27 de Novembro de 2017, 20h28 | Última atualização em Segunda, 27 de Novembro de 2017, 21h02

Qual o tamnho do seu preconceito?

No Brasil, embora um país miscigenado quanto à sua formação étnico-racial, persiste uma cultura de silêncio em relação à cor das pessoas. Tratar sobre o pertencimento étnico-racial ainda é um assunto difícil de ser tratado, embora alguns grupos insistam em dizer que vivemos em uma democracia racial.

Precisamos compreender que o racismo, em todas as suas dimensões, é articulado pela sociedade e, por isso, exige que estratégias políticas sejam elaboradas promovendo a ruptura de paradigmas hegemônicos estabelecidos historicamente na estrutura social do país.

A população negra, que vem sendo preterida ao longo da história do país, pode afirmar que vivemos o mito de uma democracia racial, visto que não existe, nas práticas e vivências sociais, uma relação harmônica e equânime entre brancos e negros.

A historiografia brasileira nos mostra três grandes matrizes étnicas na formação de nosso povo: a nativa indígena, a africana e a europeia. Mesmo reconhecendo a multiplicidade cultural e racial como característica ímpar de nosso país, os dados estatísticos tem nos mostrado que, por décadas, os grupos formados por indígenas e negros estão inseridos na sociedade de forma desigual, tendo direitos civis e sociais negados.

Nascer negro no Brasil significa ser vítima de desvantagens concretas e simbólicas, enfrentando a probabilidade de crescer pobre e viver situações de desvantagem no que tange aos indicadores sociais.

Em meio a esses apontamentos, devemos ressaltar que esse grupo étnico é representado por mais da metade da população brasileira. Sendo assim, devemos lutar para que as políticas públicas, as ações, programas e projetos desenvolvidos levem em consideração as desigualdades raciais com vistas à promoção da igualdade racial nas diversas áreas de sociedade, com destaque para a educação, a saúde, o lazer e o trabalho.

Nos últimos dias, a comissão responsável pela organização II SEMANA DA CONSCIÊNCIA NEGRA IFMG/SJE divulgou uma série de frases para a reflexão sobre o quanto nós somos, ou podemos ser, preconceituosos com falas supostamente inocentes. É importante nos policiarmos e extinguirmos todo o racismo que, historicamente, está incutido em nós. Assim, damos um grande passo para acabarmos de vez, futuramente, com esse mal chamado preconceito que há muito nos assola. Um dia chegaremos lá!

A comissão organizadora da II SEMANA DA CONSCIENCIA NEGRA agradece a toda a comunidade Evangelistana e ao IFMG SJE pela participação nas ações deste evento. Que venha 2018 com posturas mais democráticas, com disposição a rejeitar e combater doutrinas injustas que possam comprometer a dignidade, a liberdade e os direitos humanos. Até breve!

Confira todas as fotos do evento


Comissão Organizadora

Adriano Geraldo da Silva, Ângela Maria Reis Pacheco Santos, Aniele Fernanda Silva de Assis Moraes, Antônio Vieira Lima, Bruno de Souza Toledo, Bruno Pedro de Nazareth Nazário, Ceci Nunes Paula dos Santos, Celma de Cássia Rocha Mello, Dayler Vinícius Miranda Alves, Denília Andrade Teixeira dos Santos, Douglas de Miranda Barbosa, Edmar Geraldo de Oliveira, Edson Batista de Sena, Elis Medrado Viana, Ezilene Ferreira da Costa, Fabiano Alves Falcão, Fernando Henriques Mafra, Fernando Ribeiro da Rocha, Gemilson Soares da Silva Segundo, Geraldo Pereira Corcino, Karina Dutra de Carvalho Lemos, Lisette Andrade Luz, Márcia Cristina de Paula Cesário, Márcia Ferreira da Silva, Mateus Marques Bueno, Munik Mariana do Rosário Nunes da Cruz, Paola Rodrigues de Souza, Patrícia Rodrigues de Souza, Rejane Valéria Santos, Sara Carolina Pereira Nascimento, Sueli de França Nascimento, Thayná Carvalho e Tiago de Oliveira Dias.

Marcelo de Oliveira Costa – Coordenador Pedagógico Municipal

Agradecimento especial aos Discentes dos Cursos Licenciatura em Matemática, Engenharia Florestal, Agronomia, Técnico em Nutrição e Sistemas de Informação que contribuíram diretamente para a realização desse evento. Em especial aos discentes Fernanda Fernandes, Letícia Azevedo, Larissa Ataíde, Davi Hagap e Vander Macedo.

registrado em:
Fim do conteúdo da página